Caro leitor, O LIVRO UNIVERSO EM VOCÊ NÃO ESTÁ MAIS À VENDA. Este livro eu produzi em 2001 e todos os artigos que estão neste blog foram feitos antes da minha conversão pelo Senhor Jesus. Eu volto para falar mais detalhadamente com vocês.

quarta-feira, 4 de março de 2009

RELACIONAMENTOS ESTIGMATIZADOS

10-000-A-C
A origem de tudo é muito importante, pois é ela que determina o curso dos acontecimentos e até as diferenças entre homens e mulheres. Você é um criador em tempo integral e seus resultados são tão fortes que podem ser modificados muito mais facilmente em sua origem. É como a cerâmica que se quebra se você tentar modelar depois de seca.

A origem de uma crença vai determinar uma realidade nova e como tudo é energia, a vida ganha ciclos de nascimento e maturação. Todo o relacionamento sentimental carrega uma carga vital que o gerou. Percorra a sua linha de tempo e volte até o ponto em que você vinha co-criando um relacionamento. Você descobrirá que ele carrega um selo, a mesma marca que continha a sua vibração antes de conhecer o parceiro (a). Por isso existem relacionamentos estigmatizados e por mais que você queira que o relacionamento se desdobre em dois e dê mais do que a sua origem pode dar, isso não fará com que a sua vibração que originou tudo, mude as coisas. É primordial que valorizemos nossos desejos genuínos. Não tenha pressa de reconstruir a vibração e firmar suas novas crenças de acordo com uma nova proposta de vida. O campo dos acontecimentos começa dentro de cada um, é um âmbito invisível tão poderoso que é capaz de construir um padrão de uma vida inteira.

Aceite o fato de que a origem da sua criação se esgotou. Isso não é fácil, pois a criança interior, frágil como é, não consegue se desligar do passado com naturalidade. Ela vive oprimida pelo medo de mudar e de se reconstruir; é preciso que a sua consciência dê total apoio a si mesmo para ir em frente sem olhar mais para trás.

E a fantasia que faz um sonho se tornar realidade, muitas vezes, não resiste à convivência real. A insatisfação surge quando começamos a perceber que o outro não está satisfazendo nossas necessidades emocionais. Antes de entrar em um relacionamento é preciso disciplinar muito bem a nossa criança interior, mostrar para ela que a criação e a imaginação estão gerando os futuros acontecimentos e que você observará onde estão os pontos fortes e fracos desta relação. Você está gerando uma nova vida e as sensações boas devem estar conscientes de todos os riscos inerentes a qualquer relação, mesmo que o relacionamento não tenha acontecido ainda. O trabalho e o processo de construção de resultados é todo interno, sempre! Digamos que você enxergue apenas o lado encantador de uma escolha sentimental, isso é perfeito num primeiro momento para fazer com que a sua criança interior se apaixone por essa ideia. Contudo, comece a mostrar a ela os pontos fracos que carrega cada escolha, para que você não entre numa relação sem a devida maturidade.
É uma vibração que resiste ao fato de estarmos confortáveis com nós mesmos. Todo relacionamento faz com que experimentemos nosso estar vivo no mundo. É através do outro que colocamos em prática um enamoramento que vínhamos travando com nós mesmos, antes do início de uma nova relação.

Se o amor do outro acabou é porque o amor por si mesmo deve ter chegado ao fim e não há outra regra para isso. Se o relacionamento não tem como continuar, aceite o fato e vá em frente. Exercite a aceitação e você verá que a vida vai começar a fluir com mais generosidade. Há relacionamentos que não dão mais do que você pode vivenciar sobre eles. Aceite o fato de que a vida está convidando você a ir em frente. Mesmo que você queira sorver todo o líquido extra de uma relação, você deve estar pronto para o fato de que a fonte secou. Quem sabe a vida está lhe convidando a direcionar sua atenção para aquela fonte abundante que o tornará muito mais feliz, e geralmente, é isso que acontece mesmo. De uma forma ou de outra, se você insiste em ressuscitar o relacionamento esteja consciente do fato de que você vai sempre sair machucado. Isso acontece porque o seu ser interior está ferido, ele não se reconstruiu ainda e, portanto, você ainda não está preparado para administrar o passado. Usar a aceitação na vida exige grande coragem! E você conseguirá, e virará ídolo de si mesmo e, então, o amor estará apaixonado por você com mais intensidade do que antes.

Há uma antiga parábola indiana que fala da não resistência.
Hakuin era um mestre zen que vivia em um vilarejo. Um dia a filha de um homem de casta alta ficou grávida. Seu pai procurou o pai da criança por toda vila e não achando o pretendente, resolveu acusar Hakuin. Ele apontou o dedo na cara do mestre e afirmou – Você é o pai, cuide do seu filho! O mestre estava colhendo ervas em sua horta, levantou o rosto e disse: — está bem, limpando as mãos... Ele não via uma mulher fazia tempo, mas concordou com o fato. O pai da moça entregou a criança recém nascida ao mestre. Ele a segurou nos braços, olhou para ela e sorriu!

Hakuin não tinha grandes posses, mal podia se sustentar. Ele percorria o vilarejo mendigando leite para dar à criança. Enquanto isso, a mãe do bebê não resistiu à agonia de estar longe de seu filho e confessou o nome do pai verdadeiro. O pai da moça correu para Hakuin e lhe pediu perdão de joelhos. O mestre apenas disse: — Está bem... E devolveu a criança.

Isso é aceitação.
Tudo o que a vida lhe trazia, Hakuin aceitava, pois ele sabia que não tinha como ser diferente e resistir aos acontecimentos que já haviam nascido. Ele podia mudar a forma de cada evento indo à sua origem; e em sua nascente, moldando a forma como a água deve cair.

Tudo que a vida lhe trouxer está bem! Aceite o fato. Esta é a mesma qualidade que tem o espelho, nada é mau ou bom, tudo é divino. Aceite a vida como ela está se apresentando e contente-se com o fato de que você tem o poder de mudar a origem das coisas, mas não os fatos já estigmatizados.

“Você notará que a felicidade está presente na aceitação.
Quando a felicidade tem uma razão de ser, ela não dura muito.
Quando a felicidade não tem razão alguma de ser, ela estará presente para sempre!”

(Depoimento de uma leitora do Universo em Você)
“Quando decidi sacudir a poeira, após ter lido um monte de coisas sobre lei da atração e similares, dentre os quais o teu blog. Decidi que não esqueceria o passado, tão pouco buscaria um motivo para odiar a pessoa amada, só para tornar mais fácil o processo de esquecimento, mas mudaria de alguma forma. Diante do teu conselho, resolvi realmente cortar o contato, excluir do Orkut e olhar pra mim. A primeira pergunta que me fiz foi, “será que mereço essa dor?” Diante dessa pergunta fui rever meu passado, tudo que vivi ao lado da pessoa amada e o que eu poderia mudar em mim para ter de volta seu amor. Confesso que no início pensei em mudar para trazer de volta o amor que havia perdido, pensei no que poderia agradar e que mudanças iriam atrair sua atenção. Então outra pergunta me veio à mente, ”quem é mais importante nesta historia?”Foi então que vi que não importava o que eu fizesse... Qualquer atitude me distanciaria da minha essência e afastaria mais a pessoa amada, pois eu estaria mudando por esse amor e não por mim. Com muita dor assumi que havia perdido e aceitei.”


O amor não é uma troca. É a capacidade que temos de travar um enamoramento com nós mesmos através da unidade do outro. Toda a escolha gera uma conseqüência. O que você quer para a sua vida agora?O quanto você é capaz de se amar para poder compartilhar este amor com o outro?

UNIVERSO EM VOCÊ

by Vivian Weyrich

3 Comentários:

♥ Lucy Sem Fronteiras ♥ disse...

Vivi minha querida, poxa como você me emociona! Tudo o que escreve é perfeito, e entra no coração! Mas você consegue se superar a cada dia, ... quão profundas as suas palavras neste belo texto, que tenho a certeza, irá tocar muitos outros corações também.
Um grande beijo minha amiga tão amada! Obrigada por existir!
Tua "mana" ,
Lucy

Lua Melindrosa disse...

Sabe Vivian, hoje acordei tão mal, me sentindo tão inferior.. estava eu sapeando meu orkut e vi na comunidade da qual faço parte "help ajudando pessoas" o link para o seu blog e resolvi clicar, quase que por instintivamente. E estou aqui agora para lhe agradecer por ter me enviado essa mensagem "quase que sem saber"... mas eu cheguei até as suas mensagens creio que por resposta do universo.
Li e ouvi suas mensagens e estou me sentindo renovada e pronta a aceitar a vida no seu fluxo. Pronta a priorizar a felicidade como algo que começa em mim e depois irradia aos demais a minha volta.
As lágrimas que antes preenchiam o meu rosto, agora deram lugar ao riso sem razão...
Estou viva e isso é o que eu tenho de mais precioso. Tenho saúde, tenho filhos perfeitos, saudáveis, inteligentes, a vida me deu presentes ótimos e eu chorando pelo fim de um namoro? Que ingrata estava sendo!
Estou bem agora e com seus conselhos, tenho certeza de que ficarei melhor a cada dia..
obrigada por existir e por enviar ao universo essa mensagem ... se não fosse assim, talvez não teria clicado no seu blog e ainda estaria chorando depressiva...
Deus te abençoe .. continue enviando esperança ao universo e essa cura interior vai continuar chegando à pessoas como eu.
Espero me tornar uma multiplicadora de energias positivas.. assim como você me ajudou hoje, "sem saber".

Beijos na alma. obrigada mais uma vez.

Conhecer, Explorar e Vicer [CEV] disse...

Oi Vi!
Que lindo seu texto sobre o ciclo do namoro! Realmente tocou meu coração, tocou minha alma.
O Universo eh muito mais do que nossa "sabia ignorancia", sim um paradoxo, como eh este nosso inifinito mundo.
Deus te ilumine.
Adriano Costa/SP

Postar um comentário



Seja muito bem vindo ao Universo em Você!
Fique à vontade para comentar os artigos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

  ©Direitos reservados Universo em Você | Por Vivian Weyrich | Design by Lucy ♥ | Modelo DB3.0 | Powered by Blogger

TOPO